Fichamento do Livro: AUTORRESPONSABILIDADE

z01430846984

Fichamento do Livro:

AUTORRESPONSABILIDADE

A chave para uma vida de realizações e conquistas

Um manual prático para reconstrução de crenças

Autor: Paulo Vieira

 

Feito por: Errol Fernando Zepka Pereira Junior[1], em junho/2017.

 

Bibliografia: Autorresponsabilidade 2ª edição / Paulo Vieira – Fortaleza: Premius, 2012.

Versão para impressão

QUOTES:

 

  1. Ninguém precisa ser infeliz. – João Saraiva
  2. Transportai um punhado de terra todos os dias, e fareis uma montanha. – Confúcio
  3. Não temos fracassos: temos resultados das nossas ações e atitudes.
  4. A verdadeira felicidade não está em fazer o que se deseja, mas em amar o que realizou. – Winston Churchil
  5. Aquele que for capaz de perder uma corrida sem culpar os outros pela sua derrota tem grande possibilidade de algum dia ser bem-sucedido. – Napoleon Hill
  6. Você obtém resultados, não fracassos.
  7. Os acontecimentos de sua vida não são coincidências, não são fatalidades do destino e muito menos, você não é vitima de ninguém nem das circunstâncias.
  8. Todas as nossas mudanças e conquistas iniciam após assimilarmos e passarmos a viver de acordo com a autorresponsabilidade.
  9. Pessoas de grandes conquistas, após uma derrota não culpam as circunstancias, as pessoas ou o destino; elas assumem a responsabilidade pelos resultados e se perguntam: O que devo fazer diferente, para que da próxima vez os resultados sejam melhores?
  10. Você é o único responsável pela vida que tem levado.
  11. Podemos responsabilizar as pessoas pelas suas atitudes, porém somos os únicos responsáveis pelos nossos sentimentos. – Nelson Mandela
  12. Muito melhor realizar ideias medíocres do que ter grandes e espetaculares ideias e não pô-las em prática.
  13. Os autorresponsaveis agem de forma ativa, eles vivem em primeira pessoa. São eternos aprendizes.
  14. Na tempestade o pessimista reclama do vento, o otimista espera a tormenta passar e o autorresponsável ajusta as velas. – Autor desconhecido
  15. Loucura é continuar fazendo as mesmas coisas e esperar resultados diferentes. Albert Einstein
  16. Sábio é o homem que chega a ter consciência da sua ignorância. – Barão de Itararé.
  17. Nunca lhe deram oportunidade? Mas você já pensou em criá-las por si próprio? – Napoleon Hill
  18. Quando sou tentado a criticar, mordo a língua: quando sou levado a elogiar grito do alto dos telhados. – C. G. Mandino
  19. Busca a Deus e te conhecerás melhor. – Autor desconhecido
  20. Não permita que o que você não pode fazer interfira no que você pode fazer. – John Wooden
  21. Antes de tentar mudar alguém devo mudar a mim mesmo. Se não consigo mudar a mim, por que conseguiria mudar as pessoas?
  22. Você deve ser perito em confrontar a si mesmo com a verdade.

 

[1] Zepka@outlook.com

O PODER DA AÇÃO – Paulo Vieira – Fichamento

melhores-frases-de-paulo-vieira-1Fichamento do Livro: O PODER DA AÇÃO – Faça sua vida ideal sair do papel. Autor: Paulo Vieira

Feito por: Errol Fernando Zepka Pereira Junior[1], em maio/2015.

Bibliografia: Vieira, Paulo. O poder da ação: faça sua vida ideal sair do papel / Paulo Vieira. – São Paulo : Editora Gente, 2015.

Versão para impressão

QUOTES:

 

  1. Viver com medo é morrer mantendo o corpo vivo. – Roberto Shinyashiki
  2. A vida é o maior presente que nós recebemos.
  3. Precisamos aprender, com cada chuva, a construir um telhado melhor para as nossas casas.
  4. A mediocridade anestesia.
  5. Ser comum é diferente de ser normal.
  6. Os desafios servem para crescermos, melhorarmos e nos tornarmos ainda mais felizes.
  7. Sua vida não é o que você diz que ela é, e sim o que é percebido, visto e presenciado na prática.
  8. Pare de fingir que está tentando, e tente de verdade, fazendo algo diferente.
  9. Zona de conforto é o lugar onde encontramos desculpas para não fazer o que sabemos que devemos fazer.
  10. Zona de conforto é a combinação de várias mentiras paralisantes com prazo de validade vencido.
  11. Tem poder quem age, e mais poder ainda quem age certo.
  12. Somos os únicos responsáveis por nossas trajetórias.
  13. Completar uma maratona é fácil, o difícil é se preparar para ela.
  14. O sucesso é apenas consequências das nossas ações.
  15. A incapacidade de viver de forma autorresponsável nos faz reviver as mesmas circunstancias de dor ao longo da vida.
  16. Posso responsabilizá-los pelas suas atitudes, porém, eu sou o único responsável pelos meus sentimentos. – Nelson Mandela
  17. Dou $ 1,00 por sua ideia. Dou $ 1000,00 por um plano para coloca-la em prática. – Anônimo.
  18. Imaginação é mais importante do que o conhecimento. – Albert Einstein
  19. Se for criticar as pessoas: cale-se.
    Se for reclamar das circunstâncias: dê sugestão.
    Se for buscar culpados: busque solução.
    Se for se fazer de vítima: faça-se de vencedor.
    Se for justificar seus erros: aprenda com eles.
    Se for julgar alguém: julgue a atitude dessa pessoa.
  20. Não busque culpados. Busque soluções e aliados, parceiros de uma aprendizagem eterna.
  21. Hoje é o resultado do ontem.
  22. Quanto mais uma pessoa se sente responsável pela vida que tem levado, mais realizada e plena ela é. – Martin Seligman
  23. Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode recomeçar agora e fazer um novo fim.
  24. Antes de confrontar quem quer que você seja, você deve ser perito em confrontar a si mesmo com a verdade.
  25. Algumas pessoas acham que foco significa dizer sim para a coisa que você irá focar. Mas não é nada disso. Significa dizer não às centenas de outras boas coisas que existem. Você precisa selecionar cuidadosamente. – Steve Jobs
  26. O passado e o futuro acontecem unicamente dentro da nossa mente, enquanto o presente acontece for, no plano físico e sensorial.
  27. Quem tem medo do ridículo nunca se aproxima do extraordinário.
  28. O indivíduo pode ser despojado de tudo, menos da liberdade de decidir que atitude tomar diante das circunstancias extremas e dizer sim à vida, independentemente de tudo. – Viktor Frankl
  29. Não há limites para nossas possibilidades que não sejam autoimpostos.

[1] Zepka@outlook.com

Hoje o Chapecoense é cinza

15178156_1297417556989336_7583771082713628126_n

Errol Fernando Zepka Pereira Junior

 

Senhor, que é o homem para que te importes com ele, ou o filho do homem para que por ele te interesses? O homem é como um sopro; seus dias são como uma sombra passageira. Salmos 144:3,4

 

O dia 29 de novembro de 2016 tinha tudo para continuar pintado de verde. Chapecoense, o time de futebol de Chapecó, Santa Catarina sendo transportado para a Colômbia, a fim de competir a final da Copa Sul-americana. De repente, o verde chapecoense pinta nosso dia de uma grande mancha preta de luto: o avião cai, deixando 72 pessoas mortas[1]. Quem são essas pessoas? Uma breve pesquisa no Google vai te dar detalhes de nomes, idades, famílias e tudo o mais. Mas um resumo geral seria: jovens entre 20 e 25 anos, cheios de alegria, empolgação, e vida. Quem poderia imaginar a tragédia que ocorreria ao subir naquele avião? O sentimento era de expectativa: vamos para trazer a taça. Todavia, em vez da taça, o que retorna não só para Chapecó[2], mas também para o Brasil inteiro é o sentimento de luto que nos abate e comove.

DE QUE VALEM NOSSOS PLANOS? Recebi a notícia do ocorrido hoje, logo ao acordar, e o sentimento de que me abateu são de que os dias que virão trarão a névoa deixada pela boate Kiss em 2013. O luto, o sentimento de incapacidade. Comecei a então me perguntar algumas coisas: de que valem nossos sonhos, nossos planos? De onde vem esse nosso sentimento de super-heróis, que tudo vai dar certo para nós e que nada impedirá nossos planos? A razão para algo tão trágico ter acontecido nunca saberemos. Eu ouso em dizer que algo assim jamais estaria no coração de Deus. O Deus que tem planos maiores que os nossos[3]. A dor do luto nos rouba sonhos, alegrias, planejamentos, até mesmo nossa identidade.

VIVEMOS PELO QUE? Salomão nos diz que o homem pode até fazer planos, mas que a reposta certa para eles vem do Senhor[4]. Qual é então o sentido da vida? Vivemos pelo que? Onde estão nossos sonhos? Muitas vezes na nossa vida, estamos exatamente como o Chapecoense: subimos no avião da vida carregando na mala nossos planos, sonhos e esperanças. De repente algo inesperado acontece, e o que fica é o sentimento de incapacidade além da confusão na identidade: se eu vivo pelo meu sonho e o meu sonho morre, quem eu sou?

QUAL A PERDA DO NOSSO AVIÃO? Ao escrever esse texto, tenho firmemente em mente qual a perda do meu avião. Nunca me esquecerei dos nove anos de sonhos que me foram roubados na queda do meu avião. Mas cada um entende sua perda e sabe qual a sua mancha de luto na alma. A morte de alguém querido, a doença inesperada, o término do relacionamento, o avião que cai. E ele cai mesmo. Infelizmente, quem consegue contra a lei da gravidade? Ver nossos sonhos despencando do céu é uma dor que jamais acaba, jamais diminui. Com o tempo aprende-se a lidar com a dor da perda. Mas a maior mentira é de que o tempo cura. O tempo não cura, ele ensina-nos a lidar no máximo que pode chegar.

O SOPRO. O sopro tem a força momentânea e violenta de um sopro. Pode ser ao forte a ponto de derrubar uma casa, ou mesmo um leve soprar de velar em um bolo de aniversário. Diferentes forças, mas mesma essência: passageiros. O sopro passa. Você pode até se lembrar de certos sopros mais específicos em sua vida, mas a maioria deles tem a natureza de ser específico. A bíblia chama-nos de vento[5]. Fico pensando em nossa essência: passageira. A estimativa de vida do brasileiro é de 75 anos[6]. O que são 75 anos dentro de uma eternidade? Será que chegaremos aos 75 anos? A maioria dos jogadores do Chapecoense não chegou nem mesmo à metade. Pelo que temos vivido? Será que no final da vida, satisfaremos nossa alma com o resultado?

DO QUE TEMOS NOS LEMBRADO? Somos condicionados à pensar que precisamos estudar, fazer uma faculdade, um bom concurso público e gozar do benefício disso pela vida. Não há nada de errado em pensar assim. Mas será que isso não é desprezar em parte nossa capacidade de fazermos algo e sermos realmente felizes? Ainda Salomão, no final da sua velhice, em Eclesiastes deixa dito: “Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que cheguem os dias difíceis e se aproximem os dias da velhice em que dirás: “Não tenho mais satisfação em meus dias”!”. O Rei Salomão, o mais sábio e rico rei da existência humana, terminou sua velhice indicando uma falta de satisfação. Sob qual razão? A falta de escolher o que é importante, logo na tenra idade.

Pra mim, Jesus é a razão de existência: Ele se doou por mim, deixou o céu e veio sofrer aqui na terra, a fim de poder construir uma ponte para que tivéssemos relacionamento com ele. Deixá-lo de lado é ignorar o conselho de Salomão. Infelizmente, meu avião caído não tinha a ver com ele, mas com sonhos que eu atribui à ele, e deixei gerar uma marca na minha alma. Tenho certeza que ainda há de mudar minha concepção com relação aos aviões. Infelizmente, hoje, ainda não tenho coragem de subir em um.

Quanto ao Chapecoense. Passado o luto, a estrutura se reorganiza e os sonhos aos poucos voltam aos corações e os pintarão de verde. Quanto à família de cada um dos 72, fica um sentimento de dor eterno, e uma busca de que o Espírito Santo os console em um momento de tanta dor. Quanto a nós, que tivemos nossos aviões caídos, fica o desejo de ver novamente os sonhos brotarem em nossa alma.

 

[1]http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2016/11/29/chapeco-acorda-rezando-em-clima-de-comocao-com-a-queda-do-aviao.htm

[2]http://dc.clicrbs.com.br/sc/esportes/chapecoense/noticia/2016/11/chapeco-vive-angustia-apos-acidente-com-aviao-da-chapecoense-8538221.html

[3] Isaías 55:9

[4] Provérbios 16:1

[5] Salmos 144:4

[6] http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2015/12/expectativa-de-vida-dos-brasileiros-sobe-para-752-anos-diz-ibge.html

A RESTAURAÇÃO DE PIETÁ

Versão para impressão

Fernando Zepka Junior, 14 out 2016

 

E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o Senhor teu Deus te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não.

Deuteronômio 8:2

laszlo_toth_1972
Lazlo Toth sendo removido de Pietá em 1972.

A restauração de uma obra é algo fascinante. Existem algumas obras-primas que passam por situações que poderiam destruí-las por completo. É o caso da escultura Pietá, de Michelangelo. Em 1972, um homem chamado Lazlo Toth, em um acesso de loucura, empunhando uma marreta, entrou na basílica de São Pedro, em Roma, onde a estátua encontrava-se, atacando-a. Segundo historiadores, com cerca de 15 golpes, ele arrancou o braço de Maria, removeu parte do nariz e quebrou uma das pálpebras antes que os guardas o conseguissem deter. Burke continua dizendo que historiadores de arte ao redor do mundo lamentaram o dano aparentemente irreparável a que a estátua sofrera. Todavia, o restaurador Deoclecio Redig de Campos, juntou uma equipe de profissionais e trabalhou meses na restauração da obra. O resultado é o que pode ser observado hoje, na basílica de São Pedro: A obra Pietá perfeita, com seu resplendor original. [1]

index
O restaurador brasileiro Deoclecio Campos

DIREITOS AUTORAIS. A Restauração de uma obra como a Pietá levou meses. Que se dirá a restauração de vidas ao projeto original de Deus? Sendo os homens a coroa da criação, qualquer dano infringidos à eles, pelo pecado, implicará não somente em tempo, mas em dispêndios de vigor físico, emocional e espiritual em prol de sua restauração. É relevante lembrar-se sempre que a restauração de uma vida se dá através da ação do Espírito Santo, por meio de Jesus, que é o caminho a verdade e a vida[2], e essa honra pertence única e exclusivamente à Deus. Os direitos autorais em nossa vida são de Deus, assim como os direitos de criação de Pietá são de Michelangelo. Perceba, no entanto, que ao estudar a história da escultura, o nome de Deoclecio Redig de Campos estará lá, como o restaurador dos danos infringidos pelo ataque cultural de 1972. Há de se levar em consideração também que o nome do terrorista Lazlo Toth também estará escrito na história de Pietá.

pintura-parede5306AS PAREDES BRANCAS E AS CORES. Pouco ou nada se sabe acerca das razões de Toth para tal absurdo ato. Todavia, sabe-se o ocorrido. Pensando em linhas opostas, mas seguindo o mesmo raciocínio, utilizo o exercício de pensamento proposto por Gonzales (2015)[3] ao ilustrar: imagine uma casa que está sendo cuidadosamente restaurada em seu interior por um restaurador. Esse profissional e sua equipe tapam os buracos, revestem a casa por completo, revisam acabamentos e finalmente pintam todas as paredes de branco. A casa fica linda. Plenamente restaurada e ajustada. O aspecto limpo e restaurado que o exercício dessa equipe trouxe fica evidente ao olhar-se as paredes em sua cor branca. Antes destruída, agora a casa com suas paredes brancas já se permite ser mobiliada e habitada. Nesse sentido, são válidos retoques e detalhes. O dono da casa pode desejar, por exemplo, trabalhar algumas paredes com textura e pintá-las de alguma outra cor. Todavia, por alguma razão, o restaurador encarregado da obra inicial precisa abandonar o projeto, já 90% concluído, e outro restaurador é chamado para a conclusão do projeto. Esse novo restaurador, faz as texturas e pinta as paredes como o acabamento necessário. Sem levar em considerações todo o trabalho já empenhado pelo primeiro restaurador, o novo resolve assinar todo o projeto como seu. Depois que um bom pintor pinta as paredes de branco, qualquer pintor poderá trocar as cores, com a maior facilidade.

ec49fitim-resimA DOUTRINAÇÃO COMO FERRAMENTA DE ESQUECIMENTO. Nesse sentido, porém é preciso certo empenho a fim de conseguir implantar a ideia de que o projeto fora totalmente desenvolvido por ele. Assim o novo restaurador desenvolve um sistema doutrinador, onde expõe as ideias, repetidamente, de que ele é quem merece os louros pelo projeto inteiro. Trabalha arduamente a fim de fazer as pessoas esquecerem-se do que foi desenvolvido pelo primeiro, e nega o direito de questionamento. Joseph Goebbels, ministro da propaganda do Governo Nazista disse que: “Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade”[4]. Não nego-me a acreditar nessa frase. Realmente é possível trabalhar um formato repetitivo de doutrinação a fim de trazer aceitação à uma ideia não verdadeira. A grande massa poderá comprar e aceitar a ideia como verdade, mas isso não chegará aos que resolverem estudar a história e tirarem suas próprias conclusões. Sempre haverá aqueles que questionam e põe em xeque aquilo que lhes é dito. É o caso dos crentes de Bereia[5]. Lucas, ao falar deles, elogia-os, e lhes chama de mais nobres que os outros crentes por não somente aceitarem o que lhes era dito, mas procurar estudar as escrituras a fim de confirmar ser ou não verdade a mensagem que recebiam.

 

lutero
Martinho Lutero, líder da Reforma protestante.

VIVEMOS TEMPOS DE ESQUECIMENTO. Me pego imaginando Lutero hoje, observando o resultado da reforma protestante. A igreja evangélica protestante nasceu de um rompimento com ideias que Lutero refutou através de suas 95 teses. A igreja evangélica nasceu sob a sombra dos nobres bereanos: a reforma deu-se pelos questionamentos de Lutero e respaldo que encontrou na própria bíblia. Todavia hoje, há um afastamento do propósito original, onde muitos esqueceram de sua semente questionadora e passaram por uma intensa doutrinação a fim de que não questionassem, mas aceitassem as coisas como verdade, sem a devida consulta às escrituras. Como moeda de troca, trocam-se os termos “nobreza” dos atuais bereanos, por “rebeldia”, e destacam-se como rebeldes os que questionam as atitudes de esquecimento. Tomam-se por base lemas pseudo-cristãos, como: “virar a página” e “reescrever a história”. Em todas as histórias de transformação que a bíblia conta, nenhuma delas esconde seu início. Pelo contrário, ela destaca as histórias em sua trajetória, com suas partes lindas e louváveis, mas também com seus começos e todos os seus desencontros. Ao povo de Israel nunca foi negado o direito de conhecer e questionar sua história. Pelo contrário, eles eram incentivados pelo próprio Deus a lembrarem-se de quem foram, a fim de não deixarem sua essência. Deuteronômio 8 é um dos vários extensivos lembretes que Deus dá à Israel de sua história, a fim de não se esquecerem quem foram. Falar dos 40 anos em que Israel viveu no deserto era lembrar-lhes de um de seus episódios de mais marcante dor na história da nação. Atrevo-me a dizer que as histórias da própria bíblia foram as precursoras da ideia popularizada na célebre frase do filósofo espanhol George Santayana: “Aqueles que não podem lembrar o passado estão condenados a repeti-lo.”[6]. O grande objetivo de Deus não era condenar o povo ao saudosismo de sua antiga história. Muito pelo contrário, esse tipo de saudade do Egito foi duramente reprimida por Deus, a ponto de deixar toda uma geração morrer no deserto para renovar seu povo e dar-lhes um sentido de continuação na história. Todavia, o povo não poderia se esquecer de sua história, mas celebrá-la em todos seus percursos, pelo cuidado e livramento do Senhor.

111823434-f9e7lgdwTRANSIÇÕES HISTÓRICAS. Assim como as melhores histórias tem seus momentos desconfortantes, mesmo as piores histórias trarão ensinamentos valiosos para sua não repetição no futuro. Josué foi escolhido por Deus para continuar a missão de Moisés, conduzindo o povo de Israel na entrada em Canaã. Somente após a morte de Moisés[7] é que Josué passou a conduzir o povo. Muito do vigor e poder militar e enérgico que Josué tinha, diferenciavam do comportamento mais ameno e tranquilo de Moisés, seu líder. Todavia, Josué poderia ter sido apenas mais um general de guerra, sem lutar pelos objetivos do Reino de Deus se não tivesse recebido da parte de Deus, por intermédio de Moisés, a missão de conduzir o povo de Israel à Canaã e cumprir a promessa de Deus, para Israel. Lembrar-se da história, por piores que sejam alguns capítulos é como Israel lembrar-se de sua história no deserto. É motivo de louvor e agradecimento pela ação do Senhor em suas vidas. Ao atravessar o Rio Jordão, por ordem de Deus, Israel edificou um memorial a fim de, no futuro, lembrar e ensinar a seus filhos dos livramentos do Senhor[8]. Que possamos deixar de lado os jargões positivos e voltar ao evangelho puro e simples, que se lembra da história e alegra-se não por resultados exteriores, mas internos, que acontecem dentro da alma, quando o Espírito Santo mora nela.

A obra de restauração de vidas pertence à Jesus, e isso sempre será assim (e graças a Deus por isso). Todavia, causa-me espanto ver o estímulo ao esquecimento que tem sido usado por muitos a fim de infringirem um dos princípios mais valiosos de Deus: que possamos lembrar-nos de quem é o grande idealizador do projeto, e não buscarmos honras que não foram prometidas, nem foram devidas. Paulo, ao falar sobre isso[9], chama os cristãos coríntios de carnais e infantis. Ele coloca-nos a situação que havia se levantado na igreja, a fim de escolherem quem seria o mais importante líder entre eles: se Paulo ou Apolo. Paulo, então aparece com um grande choque de realidade aos coríntios: “Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento. Por isso, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento.”[10]. Que possamos lembrar-nos de onde vem o crescimento e louvar somente à fonte dele. Sem, contudo, rasgar o livro de Êxodo[11] da única bíblia que o ímpio lê[12].

 

“Lazlo Toth destruiu, Deoclecio Redig de Campos restaurou, mas foi Michelangelo quem construiu a Pietá.”

21-05-michelangelos_pietra
Pietá – Michelangelo

[1] BURKE, John. O barro e a obra-prima: enxergando a nós mesmos e às outras pessoas com os olhos de Jesus. São Paulo: Editora Vida, 2015.

[2] João 14:6

[3] GONZALES, Aretuza. Sem título. Disponível em https://www.facebook.com/tuzinhagonzales/posts/ 736796626442970?match=YXJldHV6YSxwYXJlZGVz. – Acesso em 14 out 2016.

[4] Joseph Goebbels – Wikiquote. Disponível em: https://pt.wikiquote.org/wiki/Joseph_Goebbels. – Acesso em 14 out 2016.

[5] Atos 17:10-11

[6] Frase da semana: “Aqueles que não conseguem lembrar o passado estão condenados a repeti-lo”. Disponível em: http://super.abril.com.br/blogs/superblog/frase-da-semana-aqueles-que-nao-conseguem-lembrar-o-passado-estao-condenados-a-repeti-lo/. – Acesso em 14 out 2016.

[7] Josué 1:1-2

[8] Josué 4:1-9

[9] I Coríntios 3:1-11

[10] 1 Coríntios 3:6,7

[11] Explicação: Refiro-me à história passada de Israel, no deserto, depois de sua saída do Egito. Não pode-se repetir, mas também não pode-se esquecer a história vivida.

[12] Pastor Lucinho Barreto. In: https://zepka1.wordpress.com/2014/09/17/ostentacao/. – Acesso em 14 out 2016.

Palavra da fé

Palavra da fé
Pregador: Bispo Rodovalho
Data: 7/08/2016
Culto: Santa Ceia
Igreja: Sara Nossa Terra (Parque Marinha – Rio Grande)
Texto base: Gálatas 3:2-5

Versão para impressão

teaserbox_16400539
John Wesley

Gálatas 3:2-4

Pregação da fé libera o espírito do Senhor.

Toda vez que você ouve a palavra da fé o Espírito é liberado.

Não deveria ser pregação da palavra?

Se fosse pregação da palavra qualquer pregação serviria.

Qualquer pregação sem fé instrui, mas não transforma.

Não deixe que os golpes da vida te esfriem.

Use os golpes da vida pra dizer “Jesus já tinha avisado”.

Jesus não se surpreendeu porque foi traído, mas porque foi traído por Judas.

Jesus deixou a tesouraria do ministério com Judas porque ele não queria predeterminar o destino de Judas. Ele acreditou em Judas até que ele mesmo se destruísse.

Deus nos dá opções de escolha: o arbítrio.

Começa no espírito, mas quer aperfeiçoar na carne.

Jesus já tinha avisado que os escândalos iam conviver conosco o tempo todo.

Deixa os escândalos te aperfeiçoarem.

A maior comprovação bíblica era o apóstolo Paulo.

Paulo conviveu com Jesus.

Paulo era perfeccionista.

Paulo era judeu: morreria por uma mentira?

Se Paulo chegasse numa incoerência, ele não ia desistir?

Você tem liberdade: viva como quiser, mas não negue a verdade da palavra.

Paulo queria pregar a fé, não filosofia, nem judaísmo.

Deus faz tudo que prometeu pela pregação da fé.

Jesus avisou que teríamos decepções.

 

Gálatas 3:5

O espírito vem pela pregação da fé.

Enquanto Pedro pregava, caiu sobre eles o Espírito Santo. (Atos 10:44)

Pela lei ou pela pregação da fé?

 

Romanos 10:18-21

Deus estendeu a mão para alguém que não quis estender a sua.

Cumprimentar alguém que não te retribui.

 

Romanos 10:7-11

A fé nunca me envergonha.

A fé envergonha e confunde alguns.

Pregação da fé libera o espírito, o espírito gera fé: fé e espírito te dá o milagre.

O espírito está entre nós, e ele gera milagre entre nós.

Lugar do Encontro

Lugar do Encontro
Pregador: Missionário Bruno Nogueira
Data: 17/04/2016
Culto: Domingo
Igreja: Sara Nossa Terra (Parque Marinha)
Texto base: Êxodo 33:7-11

Versão para impressão

maxresdefault

Êxodo 33:7-11

Existe um ambiente específico para a manifestação de Deus: o lugar do encontro.

Lugar do encontro: lugar onde o homem se rende.

Havia uma distância muito grande do lugar da tenda ao acampamento: onde estavam os hábitos sujos do povo.

Quem quisesse consultar à Deus, podia ir à tenda, mas algo especial acontecia quando Moisés ia à tenda: havia manifestação de Deus.

// Qualquer um pode ir à igreja e subir no altar para ministrar, mas quando alguém que tem um relacionamento íntimo e sincero com Deus o faz há manifestação especial da presença de Deus.

 

Tenda do encontro Cume do monte
Intimidade, renovo: pressões, rasgar o coração. Orientação.

 

Ir à tenda do encontro constantemente traz mudança constante à vida.

Na tenda, a intimidade era tão profunda que Deus falava com Moisés como com um amigo.

Deus mudava as sentenças do povo por causa da intercessão de Moisés na tenda.

Deus pode reverter a sentença de uma nação inteira quando há clamor da parte da igreja.

O anseio do coração de Deus é se relacionar conosco e ver o nosso coração queimando por ele.

Deus muda a história de quem para, se retira e o busca.

Nosso problema é que no meio da tempestade ficamos gritando junto com os outros, quando só o que muda é busca-lo.

O lugar do encontro está no a sós com Deus.

Eu sou aquilo que sou quando estou sozinho.

Aquele que busca a Deus se torna um para-raios da glória dele.

Onde tem a presença de Deus tem a solução para os problemas da vida.

Moisés buscava a Deus espontaneamente: não precisava de problemas para motivá-lo.

Moisés tinha em Deus amigo: para as horas boas e ruins.

 

 

 

Deus poupa seus amigos
Moisés Usá
“Viu” a glória de Deus na fenda da rocha “Tocou” na arca da aliança durante o transporte
Ficou vivo Morreu na hora.

 

Quando nos apresentamos diante de Deus como somos (de forma transparente) ele nos transforma em quem ele deseja que sejamos.

Quem vai para a tenda do encontro recebe renovação das suas forças (alegria e ânimo renovados): mais forte e com mais ousadia em Deus.

A tenda do encontro traz uma comunhão especial com Deus: impacto, existem algumas coisas que só algumas pessoas viverão em Deus.

O lugar de resolver os problemas é no joelho.

 

Humildade e Posição

Humildade e Posição
Pregador: Missionário Bruno Nogueira
Data: 03/04/2016
Culto: Domingo
Igreja: Sara Nossa Terra (Parque Marinha)
Texto base: Lucas 18:9-14

Versão para impressão

Lucas 18:9-14

A nossa postura diante dos homens e de Deus precisa ser de humildade.

O que nós pensamos sobre nós muitas vezes não é a verdade de Deus sobre nós.

O fariseu não estava sozinho ao orar (tinham outras pessoas ao redor).

A religiosidade afasta do verdadeiro propósito da cruz de Cristo.

Conhecer a Deus é uma busca diária e constante.

O fariseu orava para si mesmo: falava com o seu ego.

O fariseu não se preocupava em ser melhor para Deus, mas em ser melhor que os outros.

Quem aponta o dedo está contaminado pelo fermento farisaico.

O que importa não é o pecado, mas a atitude de quebrantamento diante de Deus.

Não existe nada em mim que justifique o teu amor.

 

Mateus 20:17-28

A prerrogativa da grandeza é o serviço.

// A prerrogativa divina para a honra é a humildade.

Deus não eleva um coração habilidoso. Deus eleva um coração humilde.

 

Tiago 4:6

Filipenses 2:5-8

 

Como aproveitar as oportunidades de Deus

Como aproveitar as oportunidades de Deus
Pregador: Bispo Luiz Anjos
Data: 14/02/2016
Culto: Despedida Pr. Luis e Jurema Pelufo
Igreja: Sara Nossa Terra (Sede – Rio Grande)
Texto base: Eclesiastes 8:5; 9:11

Versão para impressão

oportunidade-304x170

Eclesiastes 8:5; 9:11

As oportunidades de Deus passam muito pouco em nossas vidas.

O que determina o nosso futuro são as oportunidades que Deus nos dá.

O nosso coração fica cheio de alegria e satisfação quando obedecemos.

 

II Coríntios 6:1-2

Deus levanta líderes que preguem a palavra dele a fim de que se cumpra o tempo favorável.

 

Efésios 5:14-16

Jesus não está atrás de líderes, mas de trabalhadores.

Oportunidades são milagres de Deus.

O que está atrás das oportunidades são os propósitos de Deus.

Deus só pode fazer grandes coisas na vida de alguém que está disposto a obedecer prontamente.

É a unção que está nas oportunidades que move os nossos destinos.

 

Colossenses 4:5

Aproveite as oportunidades.

Deus deu oportunidade à Abraão de ser o pai de multidões.

 

Provérbios 27:24

Nada do que você tem é teu (é tudo de Deus).

Autorização

Autorização
Pregador: Bispo Rodovalho
Data: 13/03/2016
Culto: Santa Ceia
Igreja: Sara Nossa Terra (Sede – Rio Grande)
Texto base: Mateus 18:15-20

Versão para impressão

qr6x4wrranqitoxgzlnc

Mateus 18:15-20

Quando falhamos precisamos de arrependimento e perdão.

 

Provérbios 24:16

 

Mateus 6:9-10

Comando nos céus: o que acontece nos céus vem pra terra,

 

Mateus 18:19

Agora o comando muda: a terra muda a realidade da terra.

Ligar (deox – grego) amarrar, atar

Desligar (luo – grego) desamarrar

Jesus deu para a igreja a autoridade para se tornar a embaixadora do céu aqui na terra.

O que você vai ligar e desligar da tua vida com a autoridade da igreja?

Como você liga/desliga? Quando dois ou três concordarem.

Concordar (sunfoneo – grego): harmonia, palavra sinfonia, ajustar nas decisões, fazer uma completa e total ligação.

Quando a igreja liga na terra, ela autoriza o céu a agir.

Nesse momento (Mateus 18) a igreja já tinha maturidade para ter autoridade.

O amor de Deus é atemporal e eterno.

Por que oramos? Não é para acionar a vontade de Deus, mas para autorizar a sua ação.

A oração move os céus e os céus movem os homens.

 

DEGRAUS DA ORAÇÃO

Mateus 7:7

 

1) Pedir

Território da fé.

Você pede quando tem certeza da legitimidade do pedido.

 

2) Buscar

Fé + diligência + empenho.

 

3) Bater

Ato de comando: autoridade.

Despertar quem está com o acesso.

Você vai receber o seu milagre, nem que você tenha que derrubar a porta batendo.

 

 

II Reis 13:15-20–

Conceito 2 ou 3 de Jesus: de onde vem?

Abra a janela espiritual para o oriente (direção ao inimigo): confronte.

2 mãos: a mão do Rei + a mão do proteja.

Não corra dos problemas: corra para os problemas, confronte e resolva.

A bênção de Abraão

A bênção de Abraão
Pregador: Bispo Rodovalho
Data: 11/05/2015
Culto: Santa Convocação
Texto base: Gálatas 3:14

 strong man

Versão para impressão

Gálatas 3:14

Gentio tem direito à bênção (no singular) de Abraão.

Toda vez que Deus faz uma aliança com alguém ele estende à família daquela pessoa.

Maio é o mês para você saturar de oração por sua família, para que ela seja participante do que Deus está fazendo em sua vida.

Não pressione seus familiares: pressione os céus e os céus pressionam o coração deles.

 

Gênesis 27:30-40

Depois que uma palavra é liberada para você, não pode ser removida.

Só você que pode abrir mão pela rebelião.

 

Hebreus 11:20

Foi Esaú que vendeu sua benção.

Enquanto eu estiver alinhado pela palavra de Deus, a benção não pode ser removida.

 

UNÇÃO DO CÉU + FORÇA DA TERRA

 

Gênesis 27:27-29

A bênção de Abraão (singular): quando Isaque deu a Jacó não podia dar a Esaú. Era uma só.

Seu chamado é único para você: você pode abrir mão ou se apoderar dele.

 

Unção do Céu: dons espirituais, falar, pregar, fé, milagres, sabedoria.

Mosto: vinho, alegria.

 

Força da Terra: trabalho, oportunidade, finanças.

Cereal: trigo, pão, força.

 

Força é para o trabalho. Alegria é parte da sua unção.

Fuja de tudo que rouba a sua força.

A tua aliança determina teu território.

Dentro do teu território você tem força e alegria.